Projeto Sprint dá mais rapidez no atendimento aos casos de infarto

Quando o assunto é saúde, ganhar tempo é fundamental para evitar que o quadro piore. No caso do infarto, é essencial que o atendimento ocorra no máximo em 120 minutos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia. E para acelerar o procedimento, uma comunicação alinhada faz a diferença.

É aí que entra o Sprint, que funciona há dois anos em São José dos Campos. Nesse período, o projeto ajudou a diminuir a taxa de mortalidade por infarto em 6,27% dos casos, segundo o Data SUS.

“O Sprint é um método de acelerar o acesso do paciente com suspeita de infarto ao tratamento”, explica o coordenador médico do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e gerente da UPA Novo Horizonte, Fernando Fonseca. “Quanto mais rápido a pessoa atendida tiver acesso ao tratamento, menor a quantidade de músculos do coração irão sofrer. A comunicação possibilita que o médico tenha mais segurança no diagnóstico, além de ser orientado por um cardiologista.”

Nesta quarta-feira (14), a Prefeitura renovou a parceria com o Hospital Pio XII para a continuidade do projeto, com a entrega de mochilas para os gerentes das unidades de pronto atendimento (UPA) e dos hospitais Municipal e de Clínicas Sul.

Iniciado em 2019, o Sprint realizou 17 capacitações por meio de aulas e simulações realísticas. Foram 150 horas de treinamento e monitoramento do uso das ferramentas de comunicação e tratamento.

São cerca de 320 profissionais envolvidos e 700 casos clínicos discutidos com apoio da equipe de cardiologia do Pio XII. O sistema online de suporte beneficiou 413 pacientes, dos quais 33 realizaram trombolises nas unidades de pronto atendimento.

Acompanhe mais notícias de São José dos Campos (SP) em nossas redes sociais. Instagram: @cidadaojoseenseoficial. Facebook: Cidadão Joseense.