Queixas de perturbação do sossego caem 71% em São José

Com a ajuda da população e reforço nas operações integradas preventivas realizadas pela Prefeitura e as forças de segurança, São José dos Campos (SP) registrou no mês passado queda de 71% nas reclamações dos munícipes referentes à perturbação do sossego público na comparação com março.

Em julho, foram 237 queixas contra 817 de março. O índice vem caindo de forma constante e progressiva. Foram 553 em abril, 409 em maio e 330 em junho.

As reduções mais acentuadas ocorreram nos bairros das regiões sul e leste, que concentram as maiores taxas de reclamações desde o início da pandemia da Covid-19 em março de 2020.

Em julho, os moradores da região sul fizeram 76 reclamações nos canais oficiais da Prefeitura e das forças de segurança. Em março, haviam sido registradas 301. Na região leste, foram 62 queixas em julho contra 267 em março.

Na região oeste, onde a Prefeitura tem convênio desde fevereiro com associações de moradores de condomínios do Urbanova através da Atividade Complementar da Guarda Civil Municipal, as reclamações despencaram de 50 em março para 15 em julho.

A população pode ajudar a Prefeitura e as forças de segurança denunciando perturbação do sossego público, aglomerações e descumprimentos ao Plano São Paulo do governo do Estado contra a covid-19 e aos decretos municipais pelos telefones 153 (Guarda Civil Municipal) e 190 (Polícia Militar), que funcionam 24 horas. As ligações são gratuitas.

Atividade Complementar da GCM no Urbanova garantiu mais sossego.

Apoio popular

Lideranças comunitárias destacaram a importância da força-tarefa para garantir mais saúde, sossego, segurança e qualidade de vida à população.

“O trabalho da Prefeitura e das forças de segurança tem conseguido reduzir os fluxos e aglomerações nas ruas. Hoje estamos conseguindo dormir melhor. Esperamos que este ótimo trabalho tenha continuidade”, afirmou o presidente da SAB do Campo dos Alemães (sul), José Rocha da Conceição.

Segundo Rodrigo Haram, diretor-presidente da Associação Mônaco, um dos condomínios do Urbanova que contratou a Atividade Complementar da GCM, a situação melhorou bastante desde fevereiro, quando foi celebrado o primeiro convênio.

“A Prefeitura tem feito um bom trabalho e a GCM tem nos ajudado muito. Estamos no caminho certo, mas não podemos baixar a guarda já que a pandemia continua”, disse Haram.

A Polícia militar tem realizado bloqueios, ampliando a segurança.

Agilidade e eficiência

Segundo o comandante do 46º Batalhão de Policiamento Militar de São José, tenente-coronel Antônio Pires, a implantação em abril último do CSI (Centro de Segurança e Inteligência) com mil novas câmeras espalhadas por toda a cidade garantiram ainda mais rapidez e eficiência às operações preventivas integradas. O batalhão abrange bairros das regiões sul e leste.

“O trabalho da Prefeitura e das forças de segurança é contínuo e não parou em nenhum momento durante a pandemia. A queda nas reclamações é sinal de que nossas ações têm sido efetivas, dando resposta rápida às demandas da população”, afirmou Pires.

“Com o CSI e as minicentrais que Prefeitura disponibilizou nas sedes das forças policiais, conseguimos ampliar ainda mais o videomonitoramento, chegando a mais locais e mais rapidamente”, completou.

Sem aglomerações

Nos últimos meses, também foram registradas reduções nos números de eventos clandestinos e aglomerações de pessoas em vias públicas de todas as regiões da cidade.

Em março, foram 19 aglomerações dispersadas logo após o início pela GCM e pela Polícia Militar. Em julho, foram apenas 2.

Quanto às festas clandestinas, principalmente em chácaras, o DFPM , a GCM e a PM impediram ou dispersaram rapidamente 9 em maio. Em julho, foram 2.

São José Unida

As operações integradas preventivas têm sido realizadas desde março de 2020, quando foram registrados os primeiros casos da covid-19 no município.

O trabalho através do programa São José Unida é realizado pelos agentes do DFPM, pela GCM e pela Polícia Militar, com apoio dos agentes de Mobilidade Urbana e da Polícia Civil.

Outras instituições que integram o programa, como Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual e Polícia Federal, também apoiam as ações.

Balanço das ações em 2021

Reclamações de perturbação do sossego público:

Janeiro: 457

Fevereiro: 488

Março: 817

Abril: 553

Maio: 409

Junho: 330

Julho: 237

Aglomerações nas vias públicas dispersadas logo após o início:

Janeiro: 12

Fevereiro: 13

Março: 19

Abril: 10

Maio: 6

Junho: 4

Julho: 2

Eventos clandestinos impedidos ou encerrados logo após o início:

Janeiro: 5

Fevereiro: 2

Março: 2

Abril: 4

Maio: 9

Junho: 3

Julho: 2

Acompanhe mais notícias de São José dos Campos (SP) em nosso Instagram: @cidadaojoseenseoficial.