Com Urban95, São José lidera cuidados com primeira infância

Ao integrar a iniciativa Urban95, São José dos Campos se consolida como referência na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira) em serviços, programas, ações e cuidados com a primeira infância (0 a 6 anos).

Ontem (15), a Prefeitura realizou, em parceria com a Urban95, workshop sobre comunicação e mudança de comportamento com foco nos bebês, crianças e seus cuidadores.

O evento no Parque Tecnológico reuniu cerca de 400 pessoas e contou com a participação de representantes de outras seis cidades da região: Jacareí, Taubaté, Caçapava, Tremembé, Potim e São Luiz do Paraitinga.

O público acompanhou palestras de Sam Sternin, cientista social formado pela Universidade de Harvard e consultor de comunicação e mudança de comportamento da Fundação Bernard van Leer, idealizadora da Urban95 global, e de Claudia Vidigal, representante no Brasil da fundação.

As duas apresentações estão disponíveis no site da Prefeitura.

“São José já tem muitos programas bons de políticas públicas com foco na primeira infância. Com a Urban95, o avanço será ainda maior”, disse Sternin.

“São José é uma cidade com potencial de ser liderança neste cenário de mudança de comportamento, ampliando suas ações e influenciando as cidades ao seu redor”, afirmou Claudia.

Bons frutos

Supervisora de ensino da Prefeitura de Jacareí, Débora Figueiredo Gomes Batista elogiou o workshop.

“Viemos conhecer e entender o contexto. O workshop foi ótimo e aprendemos muito. Estes conhecimentos vão agregar nas ações que Jacareí já desenvolve com foco na primeira infância”, disse Débora.

“Por causa da pandemia da covid-19, é a primeira vez em um ano e meio que participo de um evento presencial e foi muito enriquecedor. São José é sempre referência para nós e esta troca de experiências é muito útil para colhermos bons frutos”, afirmou a coordenadora do programa Criança Feliz em São Luiz do Paraitinga, Maria Augusta Alves.

Com iniciativas como a do workshop desta quarta, São José inspira as demais cidades da RMVale nos cuidados com a primeira infância. Afinal, como resumiu com sabedoria Sam Sternin, “uma cidade boa para crianças de 0 a 6 anos é uma cidade boa para todos os seus moradores”.

Entrevista com Sam Sternin
Cientista social formado pela Universidade de Harvard e consultor de comunicação e mudança de comportamento da Fundação Bernard van Leer, idealizadora da Urban95 globalQual a importância dos cuidados com a primeira infância?
O período de 0 a 3 anos é fundamental para o desenvolvimento das crianças. Em cada minuto desta fase da vida, são formados um milhão de neurônios. Sabemos que alguns comportamentos e cuidados são fundamentais e cruciais para fomentar estes desenvolvimento. São eles carinho, amor, saúde, nutrição, interação e brincadeiras com outras crianças para desenvolver o convívio social. Temos que fomentar estes bons comportamentos para que estas crianças tenham um bom começo de vida. Uma cidade boa para crianças de 0 a 6 anos é uma cidade boa para todos os seus moradores.
O que São José ganha com a Urban95?
São José já tem muitos programas bons de políticas publicas voltadas para a primeira infância. A Urban95 traz elementos adicionais para pensamos na cidade do ponto de vista de uma criança de 95 cm de altura. Então, é identificar que questões podem ser melhoradas, como calçadas, segurança viária, praças e parques. Ajudará também a melhorar a interação entre as secretarias, com uma boa integração de todos os serviços oferecidos aos munícipes. E será dada ênfase aos dados de São José para usá-los para sabermos quais crianças ainda não estão bem atendidas para que possamos melhorar esta questão.
Qual a importância dos cuidadores das crianças neste processo?
Muito grande. A primeira infância é o período da vida em que o desenvolvimento é mais rápido. Quando há dificuldades neste desenvolvimento, há um atraso que pode durar por toda a vida. Também trabalhamos para tornar a cidade muito amigável para as crianças e seus cuidadores.Sam Sternin: mudança de comportamento para bom começo de vida
Entrevista com Claudia VidigalRepresentante no Brasil da Fundação Bernard van LeerPor que São José foi escolhida para integrar a rede Urban95?
Alguns fatores foram preponderantes. Primeiro, uma liderança comprometida em ampliar os serviços oferecidos com foco na primeira infância. O segundo ponto é a importância de São José para toda a Região Metropolitana do Vale do Paraíba, sendo referência para as outras cidades. As oportunidades e articulações representam uma maior escala com o potencial multiplicador que São José tem. E ainda tem a capacidade técnica das equipes da Prefeitura para absorver e implantar o que trazemos para melhorar ainda mais os serviços prestados aos munícipes.
Como São José pode influenciar as demais cidades da região no cuidado com a primeira infância?
Temos 5.570 municípios no Brasil. Nunca conseguiremos ter a Urban95 em todos eles. Então, precisamos de embaixadores desta mudança de visão, em que as cidades protagonizam um melhor atendimento à primeira infância. São José é uma destas cidades potenciais e promissoras de ser liderança neste cenário. Pretendemos que São José não só amplie cada vez mais suas políticas de primeira infância, mas influencie as cidades ao seu redor.
Qual a importância desta parceria?
Investir na primeira infância para transformar uma sociedade é um investimento mais seguro e com resultados mais profundos e duradouros do que em qualquer outro momento da vida. Todas as evidências científicas da neurociência, da antropologia, da sociologia, da psicologia e da economia demonstram isto. Que o caminho é este está muito claro. O que precisamos é mudar nosso comportamento como gestores públicos para pensarmos como fazer isto se refletir na realidade, com mais políticas e ações para a primeira infância para que tenhamos uma sociedade mais justa e democrática.
Que mensagem a senhora deixa para os moradores de São José?
São José está se comprometendo em ampliar seu olhar para a primeira infância em todas as suas ações. Não só nos programas e serviços e na mobilidade, mas também nos espaços públicos. Quando pensamos nos espaços públicos, estamos nos comprometendo com mais conforto, mais segurança e mais ludicidade para as crianças e suas famílias. Ou seja, vamos ampliar calçadas e pensar em mais sombras, mais bancos para sentar, mais espaços para brincar no trajeto. O espaço para brincar não precisa ser sempre um parquinho, mas a própria cidade, tornando-a mais brincante. É isto que a gente busca. A participação numa rede de trocas nacionais e internacionais para atingirmos a excelência.Claudia Vidigal: São José vai influenciar as cidades ao seu redor

Acompanhe mais notícias de São José dos Campos (SP) em nosso Instagram: @cidadaojoseenseoficial.