Educação de São José bate recorde com 90% de aprovação

A Cidade Inteligente é também a Cidade da Educação, com projetos e materiais pedagógicos inovadores, professores e equipes bem qualificadas, empreendedorismo, inclusão, tecnologia, arte, cultura, espaços modernos e demais investimentos da Prefeitura desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental e EJA. 

O atendimento na educação pública municipal tem a aprovação da população da cidade, segundo pesquisa realizada no 2º semestre deste ano pelo Indsat (Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos), com registro de 721 pontos e Alto Grau de Satisfação.

Segundo o levantamento, 91% dos moradores aprovam a Educação municipal oferecida, número que supera os dados anteriores, indicando uma das aprovações mais altas da Educação na cidade. Os 721 pontos registrados no levantamento são os mais altos obtidos pela Educação joseense entre novembro de 2020 e julho deste ano, mantendo a média acima das Cidades de Grande Porte (CGPs), que é de 627 pontos, e permanecendo no Alto Grau de Satisfação.

O ranking doméstico da Indsat avalia os 16 serviços públicos oferecidos no município. Saiba mais no site do Indsat.

Famílias satisfeitas 

O foco de todas as ações e investimentos da Prefeitura na Secretaria de Educação e Cidadania é voltado aos alunos, de 0 a mais de 80 anos de idade, atendidos nas 113 escolas da Educação Infantil, nas 67 de Ensino Fundamental Integral e no Ceja (Centro de Educação de Jovens e Adultos) e acontece diariamente por meio do trabalho dedicado de mais de 6 mil profissionais da Educação. 

A parceria com as famílias dos estudantes é fundamental no bom desempenho das ações. Confira alguns depoimentos. 

Denise Carreira de Mano Leite é professora, mora no Torrão de Ouro e mãe do Fabrício Leite, 5 anos, da Emei Ladiel Benedito de Carvalho, que fica no Parque Interlagos. Para ela, a educação “atende os requisitos necessários para a aprendizagem dos alunos”. 

“Depois que meu filho ingressou na escola, percebi que ele se desenvolveu bastante, tanto na parte de socialização como no aprendizado. Ele está no Pré 1, gosta de ir para a escola, já escreve o nome e reconhece o nome dos colegas. Fabrício se interessa muito pelas aulas interativas”, afirmou. 

Para a Técnica em Transações Imobiliárias, Mônica Suellen Monteiro Dias, moradora do Parque Industrial, a Emei Ângela de Casto, onde a filha Ana Monteiro Dias, 3 anos, está matriculada, supera expectativas no atendimento e contribui diretamente no desenvolvimento da filha. 

“A Ana é a minha avaliadora, adora a escola, nas férias sentia falta e chorava porque queria ir para a aula. Eu ia colocar na escola só no ano que vem, mas ela pediu e vejo que foi uma boa escolha. Ela adora os parquinhos da escola, as aulas de música e literatura, até eu fico com vontade de participar. A equipe toda é muito atenciosa, merendeiras, vigilantes, gestores, todos acessíveis”, conta. 

Os irmãos Gabriel Morais do Nascimento, 15 anos, e Guilherme Morais do Nascimento, 13 anos, moram no bairro Dom Pedro I e são estudantes da Emefi Dom Pedro de Alcântara. Para a mãe deles, Heloísa Maria Morais, além de se destacarem nos esportes, no atletismo e salto em distância, os filhos se esforçam nos estudos. 

“O ensino é bom, os professores e funcionários são ótimos e a dedicação com os alunos é de se destacar”, frisa Heloísa. 

Na região central, João Caio de Souza, 14 anos, é um dos destaques da Emefi Áurea Cantinho Rodrigues, no Jardim Oswaldo Cruz, por representar muito bem a escola na Obmep (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas) e encher a mãe, Mônica Luciana Felizardo, de orgulho. 

“A escola é receptiva, preocupada, organizada de uma gestão ímpar, que zela, cuida, participa e conhece todos. Meu filho gosta de estudar e a escola teve todo um cuidado ao perceber isso, com professores qualificados que o incentivam sempre. O brilho no olhar do meu filho ao falar dos seus professores me faz acreditar sempre que investir na educação vale a pena”, diz Mônica. 

Patricia Felipe Moraes é outra mãe orgulhosa e satisfeita pelos estudos da filha Laura Felipe de Moraes, 8 anos, no 2º ano na Emefi Júlia Bernardes, localizada no Jardim São Judas Tadeu. A escola, recém-municipalizada pela Prefeitura, tem aprovação de Patrícia pela gestão aberta e acolhedora. 

“Estou satisfeita com a escola da Laura e percebo uma mudança para melhor, ela está se desenvolvendo mais, tem atividades extras, como a Plei (Plataforma de Educação Integral) e as aulas de Inglês que ela ama. O ensino é muito bom, a equipe nos atende bem, são organizados e têm boa comunicação nas reuniões. Todos estão de parabéns”, afirma. 

Educação inovadora

Em São José, a Prefeitura oferece diversos projetos educacionais, como o programa Educação 5.0, voltado à formação de habilidades e competências socioemocionais e o uso de tecnologias, Educação Integral com oficinas de arte, cultura, esportes e tecnologia no contraturno, jogos pedagógicos e o Programa Recupera, Escola de Formação do Educador para formação continuada de professores, a fila zerada na Educação Infantil, entre outros. 

Acompanhe mais notícias de São José dos Campos (SP) em nosso Instagram: @cidadaojoseenseoficial.