Polícia Civil de São Paulo inaugura novas instalações do Departamento de Inteligência

Com investimento de R$7 milhões, foram feitas reformas das instalações e compras de equipamentos.

A Polícia Civil inaugurou na manhã de ontem (18) a nova sede das divisões do Departamento de Inteligência da Polícia Civil (Dipol), que passou por reformas. O evento aconteceu no Palácio da Polícia Civil, onde fica o departamento.

“Da nossa parte, aquilo que foi colocado como prioridade na nossa gestão está sendo cumprido, e essa inauguração é mais uma prova disso. A tecnologia que temos aqui, tanto a parte de interceptação telefônica quanto a de lavagem de dinheiro, vai traduzir um investimento em investigação e enfretamento eficazes ao crime organizado. Nós trabalhamos na quebra da cadeia logística, por isso as apreensões de drogas têm aumentado exponencialmente. Não vamos dar paz para o crime, por isso investimos cada vez mais em artifícios tecnológicos para prender estes criminosos”, destacou o secretário da Segurança PúblicaGuilherme Derrite.

(Crédito: Wellington Nascimento)

O departamento conta com as divisões de Operações de Inteligência Policial (Doip), de Comunicações da Polícia Civil (Dicom), o Centro de Comunicações e Operações da Polícia Civil (Cepol), o Serviço Técnico de Monitoramento Legal de Telecomunicações (Setel) e o Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro (Lab-Ld). Todos eles estavam funcionamento temporariamente em outro local, mas foram reinaugurados na nova sede reformada.

No total, foram investidos pelo estado R$ 7,1 milhões nas instalações e compras de equipamentos, sendo R$ 5,4 milhões destinado às reformas das divisões e unidades do Dipol. As obras duraram cerca de nove meses e terminaram em junho deste ano.

“Hoje comemoramos não só a renovação física desse espaço, mas reafirmamos o compromisso com a segurança e a Justiça em nosso estado. Esse investimento eu traduzo como reconhecimento da importância e grandeza do trabalho de inteligência policial, que é essencial para garantir a segurança pública. A inteligência identifica ameaças, previne crimes e fornece suporte às investigações em curso, possibilitando também a adoção de estratégias mais eficazes e a identificação de tendências criminais”, ressaltou o delegado-geral, Artur Dian.

Além da melhoria nas instalações, todos os setores passaram por aprimoramento para garantir o sigilo das informações de inteligência do Dipol. O Cepol, por exemplo, também passou a ter radiocomunicação por videowall para dar apoio operacional com imagens. Já o Lab-Ld foi ampliado com a especificidade das análises, o que ajudou a distribuir melhor os serviços.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo.

Acompanhe mais notícias de São José dos Campos (SP) em nosso Instagram: @cidadaojoseenseoficial.